Uma ponte em Mostar


Cuidado com seu inimigo, mas cuidado com seu amigo cem vezes mais. Se seu amigo se tornar seu inimigo, ele pode te machucar muito mais.
Pichação com frase do Corão em Mostar, Bósnia


Entrei ao meio dia no ônibus para Mostar. O calor era enorme em Sarajevo, ainda no meio da primavera, algo incomum. A paisagem até a cidade, que ficava quase na fronteira com a Croácia, era das mais bonitas que já vi em viagens. Cheguei por volta das duas horas e a dona do hostel me aguardava na rodoviária. O alojamento ficava a menos de 50 passos dali. Deixei a mochila e rodei pela cidade. Havia marcas do conflito por todo lugar.

Mostar

Em 1991, o Acordo de Karadjordjevo, entre Franjo Tudman, presidente croata, e Slobodan Milosevic, presidente sérvio, dividiu a Bósnia e Herzegovina entre os dois países. No fundo, o objetivo do acordo era expandir as fronteiras croatas. Iniciou-se, então, um conflito em Mostar, cidade-chave da região, que ficou marcada pela derrubada da ponte que ligava os dois lados da cidade, e que tinha mais de 400 anos. Dados de ONGs internacionais apontam mais de duas mil pessoas mortas na cidade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s